Em respeito à justiça eleitoral os comentários estão temporariamente desativados.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Prefeito de Alagoa Grande, Hilton Régis acaba de anuncia apoio a Cássio

Boda acaba mistério e anuncia apoio a Cássio e Santiago
O prefeito da cidade de Alagoa Grande, Hildon Régis Navarro (PR), conhecido popularmente como Boda, anunciou, na manhã desta sexta-feira (25), apoio a candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) para o Governo da Paraíba.
O anúncio aconteceu em uma reunião ocorrida em João Pessoa, que contou com as presenças de Cássio e do deputado estadual Arnaldo Monteiro (PSC).
Boda já havia votou em Cássio nas eleições de 2002 e 2006. O prefeito é filiado ao partido do deputado federal Wellington Roberto, que já anunciou apoio ao tucano. Ainda durante o encontro, foi definido que o gestor apoiará também Wilson Santiago para o Senado Federal.

Lideranças de 8 municípios do Brejo acabam declaram apoio à Cássio

As denúncias feitas pelo jurídico do PSB, ontem, dando conta de suposta cooptação de prefeitos, parece não ter abalado o crescimento da campanha do senador Cássio Cunha Lima (PSDB). É que agora a pouco o senador recebeu declaração de apoio de lideranças políticas de oito municípios do Brejo Paraibano.
A comitiva, que se reuniu com o senador indagorinha, foi liderada pelo deputado Atnaldo Monteiro (PSC) e representa os municípios de Alagoa Grande, Serra Redonda, Aroeiras, Montadas, Natuba, Casserengue, Damião e Esperança.

Marcília deve deixar RC e anunciar apoio à Vitalzinho após Hércules ter acionado cúpula do PMDB para salvar seu mandato por alguns meses...

Já dizia o ditado popular: "Todo mundo sabe que jabuti não sobe em árvore. Se lá está é porque alguém o colocou". Os bastidores da política são realmente um meio cheio de pérolas e aventuras, nem sempre confirmadas mas um tanto quanto revelados. Chega informação da Capital que a cúpula estadual do PMDB foi acionada para salvar o mandato, por alguns meses, da prefeita cassada de Diamante, Marcília Mangueira (PMDB). Todos poderiam achar estranho já que ela deixou o partido, meses atrás, e aderiu para apoiar a reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB).
Pois foi o ex-prefeito Hércules Mangueira (PMDB), que fez Marcília prefeita, quem acionou a cúpula estadual do partido para ajudar na causa. Mas, o amigo pode se estar perguntando como se Hércules e Marcília estavam 'brigados'. Diz a fonte que tudo era combinado. Marcília seguiria com Ricardo para o município receber benefícios do Estado, como de fato aconteceu com a entrega de ambulância, etc. 
Só que no meio do caminho veio a cassação e aí, procurado, Hércules pediu socorro ao ex-governador José Maranhão e ao senador Vitalzinho, candidato ao governo, que recepcionaram ontem o vice-presidente Michel Temer - também presidente nacional da legenda. Por coincidência, Michel veio à Paraíba puxar as rédeas dos prefeitos do partidos que estão aderindo para os adversários (Cássio e Ricardo).
O PMDB, então, acionou sua banca de advogados para salvar, por alguns meses, o mandato da prefeita cassada. É aí que surge outra revelação dos bastidores. Marcília vai deixar o governador Ricardo Coutinho (PSB) e retornar a apoiar, junto com Hércules [que na verdade é quem tem voto em Diamante, pela base de situação], a candidatura do PMDB ao Governo do Estado, hoje liderada pelos senador Vitalzinho. 
Com isso, o PMDB começa sua estratégia de recuperar apoios de prefeitos e lideranças do partido que tinham abandonado seu projeto eleitoral, para o governo. Aguardemos os acontecimentos...

Marcília Mangueira será reempossada às 16h como prefeita de Diamante

A prefeita cassada Marcília Mangueira (PMDB) será reempossada no cargo às 16 de hoje (25), em sessão agendada pela câmara, já que sua defesa conseguiu uma liminar que a mantém no cargo até que o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) decida se mantém ou não a decisão do juiz eleitoral da 33ª Zona de Itaporanga, que cassou seu mandato por prática de compra de voto nas eleições municipais de 2012.
Os advogados da segunda colocada Carmelita (PSDB) vão entrar com recurso para cassar essa liminar baseado no fato de que ela foi publicada às 17h30, sendo somente comunicada ao Cartório da 33ª Zona Eleitoral por volta das 19h da noite de ontem (24). Ou seja, depois da diplomação e posse de Carmelita, determinada pelo juiz eleitoral, que aconteceu, respectivamente às 14h e às 16h de ontem. 
Portanto, uma disputa jurídica que continuará sendo travada nos tribunais. Enquanto isso, Marcília vai se sustentando no cargo por alguns meses até que o TRE coloque em pauta o julgamento...

Prefeito nega acordo financeiro e diz que Cássio prometeu construir PB-103, esquecida por RC; cobra ambulância prometida pelo governador...

O prefeito de Dona Inês, Antônio Justino (PSB), citado no trote do secretário estadual Sales Dantas, para tentar envolver a campanha do senador Cássio em uma suposta compra de prefeitos, fazendo se passar por um funcionário do tucano, emitiu nota rebatendo as acusações e expondo os motivos da adesão ao senador.
"Rebato com veemências as acusações fantasiosas e a armação perpetrada pelo ex-secretário, Sales Dantas e pelo Coordenador de campanha do Governador, Célio Alves. Não recebi qualquer valor para aderir à candidatura do senador Cássio Cunha Lima. Na verdade o candidato a Governador do PSDB assumiu o compromisso com prefeito, vice-prefeito e vereadores do município que, caso eleito, construirá a Rodovia PB-103, no trecho que liga a cidade de Dona Inês ao Tabuleiro de Bananeiras, promessa do atual Governo, esquecida durante todo esse período de gestão", diz o prefeito.
Antônio Justino afirma que "não faço política de cambalacho e nem da política balcão de negócio", referindo-se ao governador Ricardo Coutinho (PSB), que falou sobre o tema. Por fim, o gestor ainda cobra uma ambulância prometida por Ricardo ao município, cuja assinatura do termo de uso aconteceu no dia 26 de junho passado, mas até o momento não entregue. "Não quero acreditar que isso seja represália pelo posicionamento que tomei, fundamentado nos princípios democráticos da liberdade e independência", disse.
Por fim, diz que passou a acompanhar a candidatura de Cássio por "não concordarmos com a maneira mesquinha, prepotente,arrogante e perseguidora implantada no Governo do Estado a partir de 2011, como se vislumbra hoje através dessas denúncias fantasiosas. Peço urgência ao Ministério Público Eleitoral, para que tome a providências a respeito dessas denúncias fantasiosas e a respeito também das distribuições das ambulâncias aos municípios, sendo condicionada ao apoio ao governador. Esperamos que o Governo seja republicano e entregue a ambulância ao nosso povo", concluiu. 

Procurador jurídico da Assembléia Legislativa está requerendo gravação à PF para saber se a instituição foi envolvia e acionar autores da 'farsa'

abelardoneto
O procurador jurídico da Assembléia Legislativa, Aberlado Jurema Neto (foto) está requerendo à Polícia Federal a gravação feita pelo secretário estadual Sales Dantas, autor da farsa montada pelo PSB com suposta denúncia de compra de prefeitos, para ver até onde o Poder Legislativo Paraibano teria sido envolvido no trote e, neste caso, irá acioná-lo na Justiça civil e criminalmente. Sales Dantas já foi condenado em situação semelhando quando fez o mesmo nas eleições de 2008, contra adversário do então candidato RC à prefeitura da Capital. 
"Nós solicitamos a gravação e vamos ouvir o conteúdo para que possamos nos orientar sobre o encaminhamento da ação, pois se a instituição, de fato, tiver sido atingida aí responsabilizaremos o autor na área civil e criminal", declarou Abelardo Neto. Quanto a ação na área eleitoral, o procurado adiantou que "neste caso, o jurídico da coligação a qual pertence o deputado presidente (Assembléia), Ricardo Marcelo, e quem deve estar cuidando", observou.

Senador Cássio classifica de “patética” farsa montada pelo PSB e diz que manterá foco com propostas

O senador Cássio Cunha Lima, candidato a governador pelo PSDB, classificou de 'patética'  o suposto esquema de compra de prefeitos anunciado nesta quinta-feira (24) por advogados da coligação A Força do Trabalho, encabeçada pelo PSB. As declarações de Cássio foram dadas durante realização de mais um bate papo virtual na noite de ontem.
 - Não fosse algo tão grave, seria motivo de risos, pela forma ridícula e patética com que foi montada essa farsa – desabafou, criticando os adversários que se utilizaram do ex-secretário de Estado Sales Dantas, “cuja reputação a Paraíba toda conhece”, pela postura adotada.
De sua parte, o senador garantiu ter plena confiança na Polícia Federal e na Justiça Eleitoral, no sentido de investigar qualquer ato delituoso no atual processo eleitoral.

Assessor de Cássio vai entrar com ação penal contra secretário estadual Sales Dantas que se passou por ele para negociar adesão de prefeito

O coordenador jurídico da coligação 'A Vontade do Povo', Harrison Targino, disse na manhã de hoje (25) que o assessor do senador Cássio, Valdo Tomé - funcionário do Senado Federal, que teve seu nome envolvido em esquema armado pelo PSB, para tentar envolver o tucano numa suposta compra de prefeitos, irá entrar com uma ação criminal contra o secretário estadual Sales Dantas, que se passou por Valdo para negociar a adesão de um prefeito. 
Tomé contratou o desembargador Marquinho Lisboa como advogado e vai entrar com uma ação contra Dantas e todos os envolvidos na denúncia montada e divulgada pelo PSB. Harrison afirmou que já solicitou aos advogados do PSDB uma apuração da "farsa". "Nós consideramos isso uma farsa grotesca. Não há precedentes na história política da Paraíba de um ato tão grotesco", disse.
Targino revelou que não vê necessidade da coligação 'A Vontade do Povo' entrar com uma ação na Justiça. "Nosso direito de resposta já foi concedido pelo rádio. Apenas lamentamos que o nível da campanha de Ricardo Coutinho faça opção por factoides", concluiu.

Professor itaporanguense Júlio Nitão faleceu agora a pouco em CG...

Faleceu minutos atrás, em Campina Grande, aonde estava internado gravemente, o amigo professor de educação física Júlio Nitão que por décadas emprestou seu vasto conhecimento em vários educandários, dentre os quais o Colégio Diocesano 'Dom João da Mata' e  Escola Estadual Adalgisa Teódulo. Responsável pela preparação de muitos atletas de Itaporanga e região, Júlio foi inspetor da Sétima Gerência Regional de Educação por muitos anos. Um baluarte no esporte local que deixou grandes ensinamentos.
Mais informações em instantes...

Depois de Wilson agora é Lúcia Braga quem desiste de disputar eleições e passam a apoiar Monaci Marques; O Clã Braga deixa vida pública...

Quase passa despercebida da imprensa a renúncia da ex-deputada Lúcia Braga (PV) em postular uma vaga na Assembléia Legislativa, nestas eleições. Como seu marido,o ex-governador e atual deputado Wilson Braga (PV) já havia desistido da disputa o Clã Braga sai de cena de vez da vida pública política estadual após décadas de atividades.
Wilson e Lúcia, decidiram, então, apoiar a candidatura do suplente Monaci Marques (PPS), que concorre à reeleição já que está na titularidade do mandato. O próprio Monaci informa que acertou com o casal esta semana a formalização do apoio. Ele disse que pesou na decisão a boa relação do casal com sua mãe, a ex-deputada Socorro Marques, e com o seu sogro, o ex-prefeito de Mãe D'água, Antônio Tota, que sempre gozaram de estreita amizade com o ex-governador.

Ricardo diz que alguns tentam fazer da política balcão de negócios...

Durante encontro com lideranças no Brejo, o governador Ricardo Coutinho, candidato à reeleição, lamentou  que segundo ele, estejam tentando fazer da política na Paraíba um balcão de negócios. "Isso faz com que a política,que é o mais importante instrumento de transformação de uma sociedade, seja desacreditada. Política tem que ser feita com moralidade e ética. A ética não pode ser escondida debaixo do tapete ou servir apenas para discurso político em campanha, pois tem que ser uma prática cotidiana", afirmou Ricardo na noite desta quarta-feira (23), durante encontro com lideranças do Brejo, em Guarabira.
Ricardo afirmou que não quer política venal e de traições na calada da noite. Ele  disse ainda que a caravana do trabalho vai passar em cada uma das cidades do Brejo paraibano e vai perguntar ao povo qual a obra ou o investimento que o outro candidato fez. "Em muitas delas mesmo com quase 7 anos de governo não fizeram nada . É muita maldade contra o povo. Mas graças a Deus andamos em todos os municípios de cabeça erguida, pois conseguimos levar obras estruturantes como estradas, água, casas populares, construção de escolas e hospitais e benefícios para quem verdadeiramente precisa".
O deputado Hervásio Bezerra e o candidato a deputado federal Beto Meireles, que possuem base na região, falaram durante o encontro, que também contou com a participação do deputado federal Damião Feliciano (PDT).

TRE nega pedido para impugnar coligação proporcional PT/PSB para deputado estadual simplesmente porque não existe...

A coligação "Renovação de Verdade", liderada pelo PMDB, pediu a exclusão do Partido dos Trabalhadores (PT) da coligação "A Força do Trabalho 2", liderada pelo PSB, composta de candidatos ao cargo de deputado estadual. A alegação é de que o PT jamais poderia ter ser sido incluído na coligação, uma vez que o partido já estaria compondo a coligação do PMDB, tanto na disputa majoritária quanto na proporcional.
Em sua contestação, o PSB esclarece que em nenhum momento o Partido dos Trabalhadores compôs a coligação "A Força do Trabalho 2", que é composta dos partidos PSB, DEM, PRTB, PDT e PRP. O juiz Tércio Chaves, do Tribunal Regional Eleitoral, rejeitou o pedido do PMDB por entender que de fato o PT não integra a coligação "A Força do Trabalho 2" na eleição de deputado estadual.
"Sem maiores delongas e sem aprofundar nos argumentos trazidos pelas partes, há de se reconhecer a manifesta improcedência do pedido do autor, vez que não se pode excluir partido que nunca compôs a coligação impugnada. Em verdade, mesmo uma leitura superficial da impugnação interposta permite concluir que houve equívoco da coligação impugnante vez que sua argumentação parte da falsa premissa de que o Partido dos Trabalhadores foi incluído no presente DRAP, o que de fato não aconteceu", destacou o juiz Tércio Chaves ao extinguir a Ação de Impugnação ao Registro de Candidatura.

Governador Ricardo Coutinho cancela vinda ao Vale do Piancó, estava agendada para o próximo domingo...

A Coordenação de campanha da coligação 'A Força do Trabalho' informa que foi cancelada a agenda que o governador Ricardo Coutinho (PSB) teria no próximo domingo (27), na região do Vale do Piancó. Ao lado de Lucélio Cartaxo (PT), Ricardo comandaria um encontro com lideranças da região que apoiam sua reeleição. Novo agendamento será feito.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Durante entrevista, Major Fábio defende valorização dos policiais e maior fiscalização nas divisas do estado...

Major Fábio
Candidato a governador pelo PROS, o deputado federal major Fábio elencou, durante entrevista nesta quinta-feira (24) no Correio Debate, várias medidas a serem adotadas em seu governo, caso eleito, como a valorização dos profissionais de segurança pública e a intensificação nas divisas do estado. De acordo com ele, é necessário melhorar as condições de trabalho dos policiais e garantir a estes profissionais uma assistência médica de qualidade.
Para a área de transparência pública ele defende a criação de um comitê de combate a corrupção, composto com membros do Ministério Público e Tribunal de Contas, além da participação popular. "Nós pretendemos criar um comitê de combate a corrupção e de transparência. Acho que é isso que a população espera de uma gestão: comprometimento, honestidade e transparência", disse. 

Ronaldo Filho diz que denúncia é fruto do “desespero” e "a pretexto de denunciar um crime inexistente, terminaram por cometer o crime", disse.

O vice-prefeito de Campina Grande, Ronaldo Cunha Lima Filho (PSDB), lamentou as acusações de cooptação de prefeitos atribuídas ao seu irmão e candidato a governador, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), feitas pela coordenação jurídica da campanha do governador Ricardo Coutinho (PSB). Ronaldinho classificou a denúncia como "desespero". Segundo ele, "o desespero e o desatino tomaram conta dos adversários. A pretexto de denunciar um crime inexistente, terminaram eles por cometer o crime", afirmou.
E completou: "Não bastasse a perseguição aos servidores públicos, o governo passou a perseguir, coagir e a intimidar os prefeitos. Agora gravam tudo. Gravam os prefeitos de forma criminosa e simulam a prática de crimes que eles é que vêm cometendo. Nunca vi nada igual. Perderam a razão", concluiu em postagem nas mídias sociais on-line. 

Com denúncia sem efeito esperado, coordenador campanha RC diz que gravação foi feita por conta própria e secretário estadual deve responder por crime de falsidade ideológica...

ccldenuncia
Em verdade, foi frustada a tentativa de envolver a campanha do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) em uma suposta "compra de prefeitos". Após convocar toda a imprensa para uma "bomba" que abalaria as estruturas da política estadual, o jurídico da campanha do governador Ricardo Coutinho (PSB) acabou apresentando uma denúncia forjada e ficando feio na fita. 
A própria equipe jurídica da coligação 'A Força do Trabalho', liderada por Ricardo, confirmou que secretário estadual executivo da Pesca, Sales Dantas, ligou para o prefeito de Caiçara, Cícero Roberto (PSB), e se passou pelo chefe de gabinete dos senador Cássio. Ou seja, fez um trote. Na conversa, Sales simulou uma compra de votos para acusar o candidato do PSDB. A falsa bomba foi ridicularizada de imediato pela imprensa que participou da coletiva, comandada pelo ex-secretário executivo Célio Alves (Secom-PB).
O que mais espanta é a criatividade da coligação socialista, que "sabiamente" mandu um ex-secretário do Governo passar um trote e usar isso como uma prova de crime eleitoral na Justiça. Agora, procura-se os culpados pela trama malfeita. Houve quem disse que o uso do grampo telefônico - só com a autorização da Justiça - foi feito por conta própria. Ou seja, Sales Dantas vai ter que arcar com as consequências, porque de acordo com o coordenador da campanha do PSB, Célio Alves, a gravação foi por conta própria.
"Ele (Sales) soube que teve uma denúncia e resolveu brincar de colar, colou e aí colou, a gravação mostra isso", justificou-se Célio Alves. Soube-se que Sales vai ter que se explicar na Justiça por crime de falsidade ideológica. Ora, ele teria usado o nome de um assessor de Cássio para chegar até o prefeito de Caiçara. Homem probo, íntegro, pacato... chama-se Valdo Tomé o assessor de Cássio usado na farsa para dar conotação de crime eleitoral.
A campanha que estava morna parece que esquentou de vez. A Polícia Federal vai investigar o caso. Como o pau se quebra no lombo do mais fraco. Sales Dantas é quem vai pagar o pato. (com Marcone Ferreira)

Em Nota, 14 partidos repudiam "farsa de compra de prefeitos" montada por ex-secretário estadual condenado pela Justiça por situação idêntica em 2008; "Denúncia é confissão explícita de desespero", diz trecho...

Coligação de Cássio emite nota e qualifica como farsa o áudio de Sales Dantas
Quatorze partidos da coligação “A Vontade do Povo” acabam de divulgar nota  condenando a atitude do agente político Sales Dantas, “ex-secretário e eleitor de Ricardo Coutinho” pelo trote aplicado no prefeito de Caiçara para tentar envolver o senador Cássio Cunha Lima em suposta negociação ilícita por apoios. De acordo com o escrito, o autor da suposta denúncia de compra de prefeitos “se fez passar por um servidor do gabinete do senador Cássio Cunha Lima para comprar o apoio de prefeitos do interior”.
De acordo com a nota assinada pelos presidentes do PSDB, PRB, PP, PTB, PSC, PR, PPS, PSDC, PTN, PMN, PEN, PSD, PT do B e SDD, “em momento algum foi apresentado à imprensa um áudio que contenha a fala do senador Cássio, nem de qualquer assessor seu, mas apenas a encenação grotesca montada por Sales Dantas, cujo passado e prática os paraibanos já conhecem à exaustão”. 
Na Nota, os partidos entendem, por fim, que essa farsa montada diante da Paraíba é uma confissão explícita de desespero político. "Eles tentam intimidar dezenas de outras dezenas de adesões e abrir caminhos ara decidir no tapetão uma eleição que a cada dia lhes parece mais difícil, remota e inalcançável. A Paraíba já decidiu que, dessa vez, para governador o Estado, será preciso ter voto", diz trecho.

Confira, a seguir, a nota na integra:

A coligação do governador do Estado convocou uma entrevista coletiva nesta quinta-feira para confessar à Paraíba a farsa em que o agente político Sales Dantas,  ex-secretário e eleitor de Ricardo Coutinho, se faz passar por um servidor do gabinete do senador Cássio Cunha Lima para comprar o apoio de prefeitos do interior. No alegado áudio, que em momento algum foi apresentado à imprensa, não há,  segundo os próprios acusadores, nenhuma fala do senador Cássio nem de qualquer assessor seu, mas apenas a encenação grotesca montada por Sales Dantas, cujo passado e prática  os paraibanos já conhecem à exaustão. Em respeito à Paraíba e à verdade, a Coligação A Vontade  do Povo divide com os paraibanos as seguintes reflexões e decisões:
 - É absolutamente estranho que a única prova da suposta compra de prefeitos seja a farsa montada por um ex-secretário de Ricardo Coutinho. Ele se faz passar por um assessor de Cássio, mas nem assim consegue qualquer incriminação do senador.
- Mais estranho ainda, é a postura de determinados setores que, sem qualquer base, sem apoio nem mesmo na versão governamental da suposta gravação, acusam o senador Cássio de tentar cooptar e comprar prefeitos. A argumentação apresentada é ainda mais grotesca: “Esse prefeito aderiu a Cássio sem ter feito nenhuma crítica administrativa ao governo”.
- A postura do governador, nesse episódio, apenas repete uma rotina de desrespeito às pessoas, de  intolerância à crítica e a qualquer discordância. Na ótica autoritária e presunçosa do governador, os prefeitos que não o seguem estão sendo  comprados. O que dizer, então, da maioria esmagadora dos paraibanos, que, segundo repetidas pesquisas de opinião pública, tem revelado uma clara rejeição à reeleição do atual governador? Quem terá comprado mais de um milhão de eleitores.
 - Quase todos os sindicatos ligados ao funcionalismo estadual, quase todo o movimento social são hoje críticos ferrenhos do governador do Estado. Quem os terá comprado?
- Grande parte dos amigos e colaboradores de primeira hora do governador são hoje adversários dele. Quem os terá comprado?
- Em seu isolamento político, o governador não percebe que a opção eleitoral registrada nas pesquisas é fruto da repulsa ao autoritarismo, à perseguição aos servidores, à recusa ao diálogo, ao clima de conflito permanente e crescente instaurado no Estado.  Os paraibanos não estão à venda. Em sua altivez, a Paraíba sempre soube repelir ameaças implícitas, intimidações explícitas e o terror político e administrativo, parta de onde partir.
Diante do absurdo das acusações e insinuações dos empregados  do governador do Estado,  a coligação A Vontade do Povo apela, por todos os meios,  ao Ministério Público Eleitoral, à Justiça Eleitoral e à Polícia Federal para que apurem, em toda a sua extensão e profundidade, o processo eleitoral da Paraíba, cuja absoluta transparência e lisura defendemos e exigimos.
Episódios como esse, infelizmente, já são conhecidos na Paraíba. Às vésperas da eleição municipal de 2008, o então candidato a prefeito de João Pessoa, Francisco Barreto, concorrente de Ricardo Coutinho ao mesmo posto, foi acusado de receber dinheiro de Cícero Lucena para atacar o prefeito de então. A inverdade foi espalhada, coincidentemente, pelo mesmo notório Sales Dantas. Dois anos depois, a Justiça condenou todos os autores da infâmia.
A Coligação A Vontade  do Povo lamenta a leviandade de acusações absurdamente inconsistentes e inverídicas, que só a subserviência de alguns e a irresponsabilidade de outros permitem ecoar com ares de veracidade, mesmo subvertendo por completo a compreensão de que, quando há cooptação de lideranças políticas, elas partem dos governos, jamais das oposições. A Coligação A Vontade do Povo entende, por fim, que essa farsa montada diante da Paraíba é uma confissão explícita de desespero político: eles tentam intimidar dezenas de outras adesões e abrir caminhos para decidir no tapetão uma eleição que a cada dia lhes parece mais difícil, remota e inalcançável. A Paraíba já decidiu que, dessa vez, para governar o Estado, será preciso ter voto.”

Desembargador do TRE-PB suspende cassação e dá fôlego para Marcília aguardar no cargo decisão da corte que pode acontecer no início de 2015

O vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), desembargador João Alves (foto), concedeu uma liminar, na tarde desta quinta-feira (24), suspendendo a cassação da prefeita de Diamante, Marcília Mangueira (PMDB). A gestora é acusada de captação ilícita de votos nas eleições de 2012. A liminar saiu pouco depois da Câmara Municipal ter empossado a segunda colocada Carmelita Mangueira (PSDB) e com isso dá um fôlego para a gestora cassada aguardar no cargo o desfecho no TRE-PB, que pode acontecer no início do ano que vem, já que a Corte Eleitoral reserva o restante deste ano para as eleições estaduais em curso.
A decisão de cassar o mandato de Marcília e do vice-prefeito, Damião Felismino Jucas, foi do juiz da 33ª Zona Eleitoral, Carlos Gustavo Guimarães. Ele julgou procedente uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral e além da cassação determinou o pagamento de uma multa no valor de R$ 10 mil. O magistrado decidiu ainda pela posse da segunda colocada nas eleições, Carmelita de Lucena Mangueira (PSDB).
Na ação cautelar movida pela prefeita no TRE-PB, os advogados de Marcília Mangueira afirmam que houve cerceamento de defesa, acolhimento de prova ilícita e ausência de prova robusta. O jurídico também pediu a liminar sob o argumento do perigo de dano irreparável para a prefeita, em virtude da cassação imediata do mandato.
“Esta decisão liminar , restringe-se aos seus exatos limites de 'suspender' os efeitos da drástica decisão monocrática, até ulterior julgamento do recurso, momento em que o mérito da questão será examinado percucientemente, por agora não ser a via adequada”, diz o desembargador João Alves em um trecho da decisão.
Para a Paraíba que acompanhou diversas cassações, nos últimos anos, essa liminar faz parte do processo por ser um direito consentido à qualquer cidadão, recorrer a uma decisão de primeiro grau. Entretanto, também faz com que o gestor ora cassado ganhe tempo no cargo até a decisão final. Assim ocorreu com vários aqui mesmo do Vale do Piancó, a exemplo de ex-prefeitos de Nova Olinda e Boa Ventura cassados definitivamente. 

Multidão festeja posse de Carmelita como nova prefeita de Diamante...

Como informamos instantes atrás a segunda colocada nas eleições municipais de 2012, Carmelita Mangueira (PSDB) foi diplomada nova prefeita de Diamante, às 14h, pelo juiz eleitoral da 33ª Zona de Itaporanga. Ela se fazia acompanhada do marido, o ex-prefeito Odoniel Mangueira, advogados e correligionários. Em seguida, às 16h, Carmelita tomou posse na Câmara Municipal em sessão especial presidida pelo vereador Alan Deivid (PT) junto com membros da mesa. 
A emoção tomou conta da multidão que acompanhou a solenidade e acompanhava entusiasmada pelas ruas da cidade. Logo depois de empossada, Carmelita acompanhada pela multidão se dirigiu até a sede da prefeitura para assumir de fato. Passeatas e carreatas ganharam as ruas e homens da Polícia Militar, comandados pelo capitão Fernando, se fizeram presente durante todo o tempo garantindo a ordem e segurança de todos. Clique nas imagens para ampliá-las.
 
Logo após a posse na câmara, a multidão ganhou às ruas... Abaixo, imagens da diplomação em Itaporanga e chegada em Diamante...
 
 
 

Ricardo Coutinho e Lucélio Cartaxo estarão no próximo domingo em Itaporanga reunindo lideranças da região que apoiam sua reeleição...

O governador Ricardo Coutinho (PSB), acompanhado de Lucélio Cartaxo (PT) e todo seu starf de campanha, estará no próximo domingo (27) em Itaporanga promovendo um encontro com lideranças que lhe apoiam no Vale do Piancó. Na oportunidade, será repassada as diretrizes e um chamamento para maior envolvimento na campanha.

Advogados de RC denunciam suposto esquema de “compra de prefeitos” que pode virar factoide político para evitar mais adesões pra Cássio; ex-secretário estadual se passou pelo chefe de gabinete do senador e gravou conversa para tentar pegar um prefeito falando demais...

 Jurídico do PSB denuncia compra de prefeitos feita por Cássio no valor de até R$ 600 mil
A Coordenação Jurídica da coligação 'A Força do Trabalho', que tem como candidato à reeleição o governador Ricardo Coutinho (PSB), acaba de conceder entrevista coletiva na Associação Paraibana de Imprensa (API) onde denuncia suposto esquema de cooptação de apoios de prefeitos. De acordo com os advogados Fábio Rocha e Celso Fernandes, a denúncia, apurada por meio de gravação envolvendo o prefeito de Caiçara, Cícero Francisco (PSB), que cita o nome do senador e candidato a governador Cássio Cunha Lima (PSDB) e o deputado estadual Ricardo Marcelo (PEN), presidente da Assembléia Legislativa.
A coletiva está sendo comandada pelo radialista Célio Alves, da coordenação da campanha socialista. Segundo Célio, o ex-secretário estadual Sales Dantas (que apoia Ricardo) se passou pelo Chefe de Gabinete do senador Cássio e ligou para o prefeito negociando o apoio. De acordo com os advogados, a compra do apoio político girou em valores de R$ 200 mil e R$ 600 mil. Os prefeitos de Dona Inês e Gado Bravo também estariam envolvidos.
“A coligação pede que o Ministério Público Eleitoral e a Policia Federal investigue o caso. É um esquema avassalador de compra de prefeitos e lideranças politicas. A gravação citando nomes do senador Cássio, do presidente da Assembleia e outras lideranças. A Policia Federal tem hoje o mote da investigação”, afirmou. "As pessoas precisam denunciar esses casos de adesões de prefeitos", pediu Célio Alves.
O fato, nessa que poderia ser uma "bomba", é que houve uma armação política para pegar o prefeito falando demais. Só que a denúncia fica fragilizada no momento em que nenhum componente da campanha tucana foi pego na gravação. O secretário estadual gravou uma conversa com o prefeito e este tipo de ação pode não ter valor jurídico, já que a gravação não era autorizada pela Justiça. 
Ou seja, a conversa pode ser creditada como factoide político para tentar barrar outras adesões ao senador Cássio. E nada mais que isso.

OAB Federal determina que membros do MP não podem advogar...

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) enviou um ofício ao Conselho Seccional da Paraíba determinando o cancelamento das inscrições dos advogados que atuam no Ministério Público. A lei nº 11.415/2006 afirma que é vedado o exercício da advocacia por servidores do Ministério Público, ainda que os servidores já ocupassem cargo ou função vinculada ao MP antes da vigência da lei.
Ficou decidido também que a incompatibilidade está fundada na interpretação do dispositivo estatutário, sendo norma precedente que regulamenta a profissão, mais abrangente e anterior ao artigo 21 da lei regulamentadora da carreira dos servidores do MP e, também, da resolução n. 27/2008, do CNMP. Para dar cumprimento ao que foi decidido pelo CFOAB, o conselho seccional vai notificar os advogados integrantes do quadro estrutural de órgãos do Ministério Público. Eles terão quinze dias para se defender sob pena de terem canceladas as suas inscrições.
De acordo com o Secretário Geral da OAB/PB, Valberto Azevedo, existe um processo em tramitação questionando a inscrição do Procurador Geral do Estado, Gilberto Carneiro, já que ele é servidor do Ministério Público do Estado. Será feita uma nova avaliação dos inscritos no quadro da OAB/PB para que possam ser identificados novos casos.

Temer busca fortalecer Vitalzinho e reafirma interesse no PT da Paraíba

PMDB
O vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer está na Paraíba e disse em coletiva a imprensa que a aliança entre o PT e o PSB no estado não agradou a presidente Dilma Rousseff (PT). Ele afirmou que Dilma virá à Paraíba  deverá subir no palanque do senador Vitalzinho, candidato a governador. "Que é o palanque do PMDB somado ao do PT", disse. Presidente estadual do partido, o ex-governador José Maranhão, que é candidato ao Senado, abriu os trabalhos.
Temer lamentou os acontecimentos que tem ocorrido na Paraíba em relação às alianças, já que o comitê nacional decidiu que o PT é aliado do PMDB no estado. "Eu tenho certeza que aos poucos, os companheiros do PT aqui vão compreender que tenho feito uma aliança em plano nacional, é mais que razoável que ela se repita na plano estadual", reiterou. 
De acordo com Temer, o PT nacional vai unir força para refazer a aliança com o PMDB na Paraíba e defendeu que o PT estadual deve seguir as orientações do diretório nacional e permanecer com o PMDB. Temer destacou que nacionalmente "formalmente e juridicamente já existe um apoio do PT ao PMDB. O que é preciso, naturalmente, é conversar".
PMDB
Vitalzinho, por sua vez, destacou que ainda aguarda o posicionamento dos petistas do estado a seu favor: "Eu espero contar com o apoio de todos aqueles que, reconhecidamente, estão vinculados à Dilma. Se estão vinculados à Dilma, estão vinculados comigo", enfatizou. Michel Temer comanda, na sede do PMDB, em João Pessoa, um encontro com líderes do partido.
Daqui a pouco, às 13h, Michel Temer deixa a Paraíba e retorna à Brasília. 

Exclusivo: Carmelita será diplomada às 14h, no Fórum de Itaporanga, e toma posse às 16h na Câmara como nova prefeita de Diamante...

Exclusivo: Será logo mais às 14h desta quinta-feira (24) a diplomação, no Fórum da 33ª Zona Eleitoral, da Comarca de Itaporanga, de dona Carmelita Mangueira, segunda colocada nas eleições de 2012, como nova prefeita do município de Diamante. A posse está marcada para às 16h na Câmara Municipal local. Carmelita Mangueira é esposa do ex-prefeito Odoniel Mangueira, que sofreu um acidente automobilístico faltando poucos dias para o dia da eleição. Carmelita perdeu o pleito por meros 50 votos.
Marcília Mangueira (PMDB) foi cassada ontem por prática de compra de votos. Seus advogados preparam petição par recorrer da decisão ao TRE-PB.
Mais informações em instantes...

Veja a íntegra da Sentença que cassou o mandato da prefeita Marcília e determina a diplomação da segunda coloca Carmelita, em Diamante...

Abaixo, em primeira mão, você confere o Despacho com a Sentença - na AIJE nº 75057 - do Juiz Carlos Gustavo Guimarães Albergário Barreto, da 33ª Zona Eleitoral de Itaporanga, que cassou pela prática de captação ilícita de sufrágios (compra de votos) a prefeita e o vice-prefeito de Diamante, respectivamente, Marcília Mangueira Damião Juca. Consequentemente, na decisão, o juiz determina que sejam diplomados os candidatos que ficaram em segundo lugar, no pleito municipal de 2012, já que ficam anulados menos de 50% dos votos válidos. Neste caso quem assume é a segunda colocada Carmelita Mangueira. 
Despacho

Sentença em 23/07/2014 - AIJE Nº 75057 Exmo. Juiz CARLOS GUSTAVO GUIMARÃES ALBERGÁRIA BARRETO

Isto posto, rechaço as preliminares apresentadas e, com fulcro no art. 41-A, caput, da lei n. 9.504/97 c/c art. 77, caput, da Res. TSE n. 23.370/11, JULGO PARCIALMENTE PROCEDENTE a presente representaçao para reconhecer a conduta ilícita (captaçao de sufrágio) e extinguir o feito com resolução do mérito, assim decidindo:

1- Pela prática de atos de captaçao ilícita de sufrágio (previstos no art. 41-A, caput, da Lei n. 9.504/97 c/c art. 77, caput, da Res. TSE n. 23.370/2011), por esta decisão ficam cassados os diplomas conferidos aos acionados Marcilia Mangueira Guimarães e Damião Felismino Jucas, componentes da chapa única em eleição majoritária para o cargo de prefeito e vice-prefeito (art. 91, CE) em eleição municipal passada, de 2012 (Coligaçao Frente Única pela Paz e Desenvolvimento Social, processo de registro n. 205-84-2012.6.15.0033).

2- Conforme primeira parte do caput do art. 41-A da Lei n. 9.504/97, ainda pela prática dos atos de captação de sufrágio acima considerados, condeno a representada Marcilia Mangueira Guimarães ao pagamento de multa no importe de R$ 10.0000,00 (dez mil reais).

E, tambem:

3- Determino que sejam diplomados ao cargo de prefeito e vice-prefeito do município de Diamante-PB, respectivamente, os candidatos da chapa que obteve, no resultado da eleição municipal de 2012 vencida pelos candidatos demandados, colocaçao seguinte subsequente, vez que anulados menos de 50% dos votos válidos, nao atraindo a incidencia do art. 224, CE. Oficie-se a Câmara Municipal de Diamante-PB para empossa-los no cargo de Prefeito e vice-prefeito, haja vista a cassaçao do diploma dos candidatos ora representados.

4- Encaminhe-se cópia da sentença e demais peças processuais relevantes ao Ministério Público Eleitoral, para apuração das responsabilidades previstas em Dirieto, especialmente eventual infringência ao art. 299, CE.

Considerando-se a ausência de efeito suspensivo automático, vez que nao se aplica ao caso a previsao do art. 15, da LC n.64/90, nem o art. 216, CE, cumpra-se de imediato o presente comando sentencial.

Publique-se, Registre-se e intimem-se. Transitada em julgado a sentença, arquive-se o processo com as cautelas legais.

Itaporanga, 23 de Julho de 2014.

Marqueteiros tiram os óculos de Zé Maranhão para a campanha...

O trabalho dos marqueteiros já começam a fazer seus primeiros efeitos na campanha deste. Como uma boa tacada, os que prestam serviço ao PMDB simplesmente tiraram os óculos do ex-governador e ex-senador José Maranhão, que é candidato ao Senado, e o apresentam com ar mais jovem.
Como nos mostra essa chamada aí ao lado sobre a visita da vice-presidente Michel Temmer, logo mais às 9h, à Paraíba.

Professor João, comunicador dos bons, comemora aniversário hoje...

O professor João Pereira, um dos mais populares e carismáticos de Itaporanga e região, está comemorando aniversário hoje e recebe o carinho dos alunos, familiares e amigos. Comunicador dos bons, o professor também comanda há mais de uma década o radiofônico Luz do Vale, sucesso de audiência na radiofonia local, que se desenvolve com mensagens espirituais. Nossos parabéns a esse assíduo leitor do blog que irradia luz em muitos lares através das ondas sonoras do rádio.  

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Representação dos Oficiais de Justiça da Paraíba é exclusiva do Sindicato e não da Associação, decide à unanimidade o TRT-PB...

Em primeira mão - A 1ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho 13ª Região (TRT-PB) decidiu, à unanimidade, negar provimento a recurso ordinário interposto pela Associação dos Oficiais de Justiça da Paraíba contra decisão que reconheceu a legitimidade da representação sindical da categoria no estado exclusivamente ao Sindicato dos Oficiais de Justiça da Paraíba (Sindojus) e que prevê em caso de descumprimento, pagamento de multa de 15 mil reais por cada ato indevido da Aojep.
O TRT concluiu que a Associação invadiu esfera restrita de atuação estritamente sindical, realizando atos de representação da categoria, a exemplo da defesa de interesses profissionais quando do cumprimento de convênio firmado com a Fazenda Pública. "Conquanto seja livre a associação profissional (art. 8º, caput, CF/88), é certo que ao sindicato cabe a defesa dos direitos e interesses coletivos ou individuais da categoria, inclusive em questões judiciais ou administrativas", destacou o juiz José de Oliveira Costa Filho.
Prerrogativa - Esse entendimento foi acompanhado não só pelo procurador Márcio Evangelista, como pelas juízas convocadas Margarida Araújo (Relator) e Ana Paula Azevedo, além do Desembargador-revisor Leonardo Trajano. Segundo o advogado do Sindojus, João Alberto da Cunha Filho, a entidade possui a prerrogativa de representar a categoria, conferindo-lhe personalidade civil e gremial, que inclui o poder de representação da categoria, inclusive com legitimidade para negociação coletiva.
Preliminarmente, o juiz José Costa Filho, rejeitou as preliminares de incompetência absoluta da justiça do trabalho para julgar a matéria e prescrição. A uma, pelo fato de os Sindicatos focalizados congregarem servidores públicos estatutários não afastar a competência da justiça especializada para a questão sindical. A duas, pela inocorrência de lapso prescritivo. "O que se está a perseguir é uma tutela de índole preventiva, de que a parte ré se abstenha de no futuro, praticar atos ilícitos, afrontando a ordem jurídica", advertiu.

Vice-presidente Michel Temer decide antecipar em uma hora visita à PB

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) antecipou em uma hora a sua visita a Paraíba. A informação foi confirmada, no final da tarde desta quarta-feira (23), pela assessoria do candidato do PMDB ao Governo Vital do Rêgo. Temer desembarca no Aeroporto Castro Pinto às 9h e, em seguida, às 10h, concede entrevista coletiva à imprensa na sede do Partido, na avenida Duarte da Silveira, em frente ao DER.
Após a entrevista, Temer se reúne com os dirigentes, lideranças e militância do PMDB, quando debaterá sobre estratégias das candidaturas de Vital do Rêgo, ao Governo do Estado e da reeleição de Dilma Rousseff e dele próprio, respectivamente, à presidência e vice-presidência da República. O objetivo do vice-presidente é reforçar as campanhas majoritárias de Vital e Dilma.

Morre no Recife, aos 87 anos, o escritor paraibano Ariano Suassuna...

Em março de 2010, Ariano Suassuna deu uma aula-espetáculo durante o Festival de Teatro de Curitiba (Foto: Lenise Pinheiro / Folhapress)
Morreu no Recife, nesta quarta-feira (23), às 17h15, o escritor, dramaturgo e poeta paraibano Ariano Suassuna, aos 87 anos. Ele estava internado desde a noite de segunda (21) na UTI do Hospital Português, onde foi submetido a uma cirurgia na mesma noite após sofre um AVC do tipo hemorrágico. 
Ariano Suassuna nasceu em 16 de junho de 1927, em João Pessoa, época em que seu pai João Suassuna governava a Paraíba, e cresceu no Sertão paraibano. Mudou-se com a família para o Recife em 1942. Mesmo com os problemas na saúde, ele permanecia em plena atividade profissional. "No Sertão do Nordeste a morte tem nome, chama-se Caetana. Se ela está pensando em me levar, não pense que vais er fácil, não. Ela vai suar! Se vier com essas besteirinhas de infarto e aneurisma no cérebro, isso eu tiro de letra", disse ele, em dezembro de 2013, durante retomada de suas aulas-espetáculo. 
A primeira peça do escritor, "Uma mulher vestida de sol", ganhou o prêmio Nicolau Carlos Magno em 1948. Ariano escreveu um de seus maiores clássicos, "O Auto da Compadecida", em 1955, cinco anos depois de se formar em direito. A peça foi apresentada pela primeira vez no Recife, em 1957, no Teatro de Santa Isabel, sem grande sucesso, explodindo nacionalmente apenas quando foi encenada - e ganhou o prêmio - no Festival de Estudantes do Rio de Janeiro, no Teatro Dulcina. A obra é considerada a mais famosa dele, devido às diversas adaptações. Guel Arraes levou o "Auto" à TV e ao cinema em 1999.
O escritor considera que seu melhor livro é o "Romance d'A Pedra do Reino e o príncipe do sangue do vai-e-volta". A obra começou a ser produzida em 1958 e exibida pela Rede Globo em 2007, como o nome de "A Pedra do reino". Aos 32 anos nas salas de aula, Suassuna se aposentou do cargo de professor da Universidade Federal de Pernambuco, em 1989. O período também ficou marcado pelo reconhecimento nacional do escritor - Ariano tomou posse na cadeira 32 da Academia Brasileira de Letras (ABL), no Rio de Janeiro, em 1990.

Justiça cassa mandato da prefeita de Diamante, Marcília Mangueira que respondia a uma AIJE por compra de votos nas eleições de 2012...

A Justiça Eleitoral da 33ª Zona Eleitoral acaba de cassar o mandato da prefeita de Diamante, Marcília Mangueira (PMDB). Ela respondia a uma AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) por prática de captação ilícita de sufrágios, compra de votos, durante as eleições municipais de 2012. Um dos advogados da gestora diamantense preferiu não falar sobre o assunto, pois diz desconhecer as acusações sobre a decisão que cassou o mandato de Marcília e só vai falar nesta quinta-feira (24). 
Desde o ano passado, a gestora vinha protocolando varias justificativas para não participar de audiências na Polícia Federal para comprovação de autenticidade de voz, que conforme a denúncia seria da gestora no momento em que praticava a compra de votos. 
No entanto, ele disse que tão logo seja oficializada a cassação a defesa da prefeita deverá recorrer da decisão, através de uma liminar ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB). O advogado espera que após o TRE apreciar o recuso, a prefeita retorne ao cargo, pois ele acredita que não existe nenhuma acusação evidente de que a gestora descumpriu qualquer ato que desabone a Justiça Eleitoral, durante o pleito. (com Joaquim Francklin)
Em instantes mais informações sobre o caso...
Confira, abaixo, áudio incluso no processo protocolado pela oposição em que aparece a negociação da suposta compra de voto. A Justiça por diversas vezes determinou data para que a prefeita comparecesse à Polícia Federal para realizar a coleta de voz, no entanto, Marcília não compareceu justificando compromissos assumidos anteriormente

TCE reprova contas de 2012 da prefeita de Santana de Mangueira...

Ex-prefeito recorre ao TCE e tem débito reduzido em R$ 730 mil
O Tribunal de Contas do Estado (TCE), reunido nesta quarta-feira), emitiu parecer contrário à aprovação das contas referente ao exercício de 2012 da prefeita Tânia Mangueira Nitão (PTB), do município de Santana de Mangueira, após voto de desempate proferido pelo conselheiro-presidente Fábio Nogueira. pesou, notadamente, em sua decisão - da qual ainda cabe recurso - o recolhimento insuficiente de contribuições previdenciárias. 
Na mesma reunião, houve aprovações às contas de 2012 das câmaras municipais de Boa Ventura, Serra Grande e Ibiara, de cujos processos foi relator o conselheiro Fernando Catão.

Cássio destaca importância de Wilson Santiago e pede para militância se engajar também na campanha para o Senado...

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB), durante o encontro realizado ontem (22) com prefeitos e lideranças de todo Estado que apoiam sua candidatura ao Governo, destacou o importante papel que Wilson Santiago (PTB), candidato ao Senado, tem cumprido ao seu lado. Cássio disse que queria que as diferenças políticas ficassem de lado, pois tanto ele quanto Wilson deixaram qualquer diferença que poderiam ter no passado em nome de uma aliança muito mais forte para muda a Paraíba.
Ele destacou a importância estratégica do papel que Wilson tem cumprido como intermediador de Cássio junto a prefeitos de sua base e lideranças de todo o interior do Estado. "Peço, especialmente, as minhas lideranças, que apoiem Wilson, que tem sido de imensa importância para nossa candidatura em diversas regiões. Em cidades em que eu nunca recebi votos, Wilson está mobilizando suas lideranças e sua militância e está trazendo votos para nós. Graças a Wilson, muitos dos prefeitos que estão aqui e que são de outros partidos, estão caminhando conosco", disse Cássio.

Deputado Carlos Batinga diz que houve equívoco em sua condenação por improbidade e considera a decisão um absurdo...

O deputado estadual Carlos Batinga (PSC) comentou hoje (22) sua condenação na Justiça Federal, em primeira instância na comarca de Monteiro, dizendo ser um imenso equívoco cometido pelo juiz prolator da sentença e que esta decisão em nada interfere na sua candidatura à reeleição, "pois com o recurso de apelação que será impetrado na Justiça tentaremos a suspensão da decisão".
A condenação de Batinga seria por supostas irregularidade na compra de uma ambulância. No entanto, de acordo com o parlamentar, a sentença trata-se de "um absurdo jurídico sem precedentes, tanto é verdade que o próprio Ministério da Saúde, reconheceu no próprio processo, que as impropriedades observadas decorreram apenas de questões formais e não comprometeram o objetivo do convênio", explicou.
Segundo Batinga, o parecer do Ministério da Saúde aponta que "não restou configurada malversação na aplicação dos recursos públicos, nem tampouco prejuízo ao erário". "Então, onde o juiz se fundamentou para me condenar?", questionou. O TCU para analisar as questão relativas a esse tipo de compra de veículos, elaborou uma metodologia, onde somando-se o valor do veículo mais o valor da transformação dele em ambulância e ainda os equipamentos poderia alcançar o valor total de até R$ 94.266,61 mil.
No caso, percebe-se que isso não ocorreu em Monteiro, pois a aquisição do veículo e os equipamentos totalizou R$ 83.970,00 mil. Constatando-se, na verdade, que o município economizou R$ 10.296,61 mil no processo de compra e transformação do veículo. Com a economia verificada, o deputado questiona como pode o juiz apontar irregularidades nessa transação: "É uma total incoerência", disse. Em julgamentos idênticos nos municípios de Sumé e Coremas, entre outros, os gestores foram absolvidos, comenta Batinga.
O advogado de Carlos Batinga, Dr. Nilton Vita disse que não tem dúvidas que o Tribunal Federal da 5ª Região reformará a sentença, pois ficou evidente de que não houve desvio, dano ou lesão ao erário público do município de Monteiro.

No Correio Debate, Antônio Radical mira criticas em Cássio e Ricardo

O candidato do PSTU ao Governo, Antônio Radical, defende a estatização do transporte público coletivo como forma de melhor a mobilidade urbana no Estado, principalmente em cidades como João Pessoa e Campina Grande. A idéia de Radical é construir um sistema administrado por um conselho formado por usuários e profissionais do setor.
Antônio Radical disse que não tem como resolver o problema da mobilidade sem que seja investido no transporte público de massa. A revelação de Radial foi feita nesta quarta-feira (23), durante entrevista programa Correio Debate, da 98 FM. Ele
Na oportunidade, Radical também fez duras criticas aos candidatos Cássio Cunha Lima (PSDB) e Ricardo Coutinho (PSB) envolvendo-os em escândalos de corrupção eleitoral da Paraíba.
“Temos uma eleição interessante. Temos um senador, que, quando governador, foi cassado por corrupção. E temos um atual governador, que quando foi prefeito de João Pessoa se envolveu em vários escândalos de repercussão nacional, como o da Merenda e o Jampa Digital”, afirmou.

Registro de candidatura de Cássio Cunha Lima já tem relator no TRE/PB

Registro de candidatura de Cássio Cunha Lima já tem relator no TRE/PB
O juiz federal Rudival Gama do Nascimento será o relator do registro de candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) ao Governo. O processo chegou ao gabinete do membro Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), às 10h58, desta quarta-feira (23).
No registro constam pedidos de impugnação da Procuradoria Regional Eleitoral, entre outros. O tucano se manifestou sobre o assunto, reafirmando que está elegível. Em entrevista concedida a imprensa paraibana ele garantiu que não entraria numa aventura simplesmente por ser candidato e que já pagou a sua pena.
No final da tarde de ontem (22), o coordenador jurídico da Coligação A Vontade do Povo, advogado Harrison Targino, protocolou as contestações a todas as impugnações de que foi alvo o senador Cássio Cunha Lima (PSDB). No total, foram apresentadas seis defesas, em nome de Cássio e da coligação, no TRE.

Candidato ao governo da PB, Major Fábio participou de reunião em que foi ofertada propina para o Pros apoiar o PSB em Pernambuco...

prosnegociata
O PROS, partido do candidato a governador Major Fábio, entra na disputa das eleições deste ano contaminado com a denúncia de pedido de propina em troca de apoios. Deputado federal, Fábio teria sido citado na mídia nacional com um dos nomes envolvidos, conforme matéria veiculada pela Folha de São Paulo em sua edição desta quarta (23). O fato é que neste período ninguém alisa. Qualquer deslize vai para as folhas dos jornais, telinhas de TV ou microfones do rádio.
Segundo reportagem de capa o Jornal Folha de S.Paulo, o deputado federal José Augusto Maia (PE) diz ter recebido e recusado oferta de 'vantagem financeira' para que seu partido integrasse a coligação do candidato do PSB ao governo do Pernambuco, Paulo Câmara. Diz Maia que a oferta de propina foi feita pelo presidente nacional do Pros, Eurípedes Jr, e pelo líder da bancada do PP na Câmara, Eduardo da Fonte (PE), em reunião no saguão do hotel Atlanta Plaza, na praia de Boa Viagem, na manhã de 12 de junho, dia do jogo de abertura da Copa.
Na reunião, revela Maia, além dele, estavam presentes Eurípedes e os deputados federais Givaldo Carimbão (AL), líder do Pros na Câmara, Salvador Zimbaldi (SP), Ronaldo Fonseca (DF), Márcio Junqueira (RR) e Major Fábio (PB). Eurípedes e Carimbão mencionaram uma 'proposta irrecusável' que o Pros teria recebido para apoiar o PSB-PE. Fonseca e Fáfio permaneceram calados e Junqueira ficou falando ao celular. 
Entrevistado pela rádio CBN agora a pouco, o candidato Major Fábio disse que a reunião aconteceu, mas negou que tenha participado da negociata, afirmando também que muitos têm medo de lhe fazer certas ofertas por conhecer o seu caráter. “Eu não estava com papel e nem caneta, muito menos próximo deles…”. “… Se alguém apresentou números de propostas eu não vi, nem ouvi ruídos sobre o tema. Também nunca recebi nenhuma oferta…”.
“… Muitos têm medo de oferecer algo porque sabem do meu caráter, dificultando conversa comigo sobre isso…”. “… Eu tenho postura e certeza que quem me conhece sabe que eu sou o que digo. Saíram de lá e eu fique com Maia (José Augusto, deputado federal do PROS), conversamos, mas não alimento coisas que não sei”, frisou.
O deputado Augusto Maia chegou a declarar que recebeu a proposta e recusou a oferta para apoiar e integrar a coligação do candidato ao governo de Pernambuco, Paulo Câmara, do PSB do presidenciável Eduardo Campos. De acordo com o escrito da Folha de São Paulo, a proposta teria sido feita ao presidente nacional do PROS, Eurípedes Júnior e pelo líder da bancada do PP na Câmara dos Deputados, Eduardo da Fonte (PE). Deu-se durante encontro realizado num dos hotéis localizado na praia de Boa Viagem, em Recife.
Sobre a negociada, Major Fábio cuidou de sua defesa salientando que nunca irá trocar apoio por estrutura. “O que comento é o que eu ouvi, o que não ouvi não posso dizer. Se eles tiveram, ao pé do ouvido, outras conversas, isso fica a cargo deles dizerem…”. “… Não me interessa e nunca me interessou nenhuma negociata ou negociação política. Eu nunca tive estrutura de ninguém e nem ofereci, nem vou deseja na minha vida toda estrutura de ninguém…”.
“… Posso apoiar por ideologia ou convicção, por estrutura não. Quem tiver seus dez mil reais pode ficar pra lá”, concluiu o candidato ao governo da Paraíba, Major Fábio.

Ao lançar site da campanha, Cássio mostrou aos prefeitos e lideranças a importância do engajamento da militância também no mundo virtual

Durante o 1º Encontro de Lideranças, realizado na noite de ontem (22), quando o Centro de Convenções do Hotel Garden, em Campina Grande, ficou lotado de prefeitos e lideranças de todo o Estado, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) que já havia inovado nestas eleições ao estrear a campanha com um comício virtual, lançou o site da campanha. Para uma plateia de mais de mil apoiadores, Cássio apesentou partes do plano de governo e as ferramentas virtuais que serão utilizadas na campanha. 
Como se sabe o senador sempre foi um usuário assíduo das redes sociais. Participaram do encontro os deputados federais e estaduais e os candidatos de todos os partidos que compõe a coligação 'A Vontade do Povo', além de prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e correligionários. Na oportunidade, foram nominados um a um os prefeitos que aderiram à campanha do tucano, nos últimos dias. 
Todos ouviram uma explanação sobre o programa de governo da coligação com destaque pra os temas segurança, saúde, educação e tecnologia. Noutro ponto do encontro, as lideranças ouviram orientações de como a campanha de Cássio, Ruy e Santiago será feita pela internet e de como cada um pode usar as redes sociais para propagar as ideias da coligação.
Cássio destacou a força da internet e a necessidade de cada vez mais as pessoas estarem integradas ao mundo virtual. "A partir do nosso site, nós podemos nos reunir todos os dias. E nós temos que estar reunidos todos os dias. Precisamos estar de mãos dadas, integrados nesse projeto, para que possamos ter a força potencializada. No momento em que potencializarmos a nossa energia, só teremos um resultado, que é a vitória", avisou. 
Cássio explicou que dentro da base na web, que é o site, existe a Rede 45, uma espécie de comitê de campanha virtual. Na Rede, a militância e as lideranças vão cadastrar seus perfis das quatro principais redes sociais (Facebook, Twitter, Instagran e YouTube) para receber e compartilhar tudo sobre a campanha da coligação 'A Vontade do Povo'.

Deputado Jutay Menezes confirma voto casado em Cássio e Lucélio...

O presidente estadual do PRB, deputado estadual Jutaí Menezes subiu à tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (22), para explicar seu posicionamento político nas eleições deste ano ao apoiar o nome de Cássio (PSDB) para o Governo da Paraíba e o nome do petista Lucélio Cartaxo para o Senado Federal. Primeiro o parlamentar disse que seu partido tem coerência e firmeza no que diz respeito aos projetos de desenvolvimento que beneficiem o povo da Paraíba. Ele explicou que a parceria com Luciano e Lucélio Cartaxo não surgiu agora, no período eleitoral, mas sim desde 2012, quando o PRB apoiou a candidatura de Luciano.
Jutaí continuou o discurso afirmando nunca ter feito barganha na administração municipal e que o cargo ocupado pelo PRB foi anunciado no início da gestão Cartaxo, através do nome de Sergio Meira, que foi alçado a titular da secretaria de Esportes. “Nunca fizemos barganha na administração municipal, assumimos compromissos para contribuir com administrações, somos fieis e assumimos compromissos com aqueles que são coerentes com nossas propostas, ninguém pode dar o que não tem, só se pode dar o que tem, temos coerência, a única coisa que temos é a palavra”, falou.
E continuou: “Pessoas insinuam que o PRB está trocando apoio a Lucélio em troca de cargos, mas o nosso partido está com Luciano desde o primeiro dia do governo e agora a nomeação do pastor Edmilson não foi uma troca, foi uma substituição, o cargo que era ocupado pelo PRB estava vago”. Jutaí também ratificou o apoio ao senador Cássio e lembrou que quando o tucano foi cassado, ele estava ao lado dele “sem esperar nada em troca”.

Deputados Wilson Braga e Monaci Marques saem às pressas da AL para reunião, em local ainda desconhecido da imprensa, com Ricardo...

Os deputados estaduais Wilson Braga (PV) e Monaci Marques (PPS) saíram às pressas, nesta quarta-feira (23), para se encontrar com o governador Ricardo Coutinho (PSB). A reunião secreta com o socialista foi solta pelo parlamentar Wilson Braga na Assembleia Legislativa Paraíba (ALPB), quando o legislador tentava apressar a finalização de uma entrevista do colega no comitê de imprensa.
“Vamos que temos uma audiência com o governador”, disse Wilson Braga, sem dar mais detalhes. Depois disso, Wilson e Monaci se dirigiram a garagem da sede do parlamento estadual por onde saíram com destino ao encontro em local ainda desconhecido. Wilson Braga e Monaci Marques são aliados do governador e trabalham pela reeleição do socialista.

Sistema Correio deve divulgar na próxima sexta-feira primeira pesquisa para governador, após o registro de candidaturas e início da campanha.

Está prevista para a próxima sexta-feira (25) a divulgação da primeira pesquisa realizada após registros de candidaturas na Paraíba, contratada pelo Sistema Correio de Comunicação. A pesquisa custou R$ 30 mil e buscou a opinião do eleitor para os cargos de governador, senador, deputado federal e estadual. 
A intenção de votos dos paraibanos para a escolha presidencial não foi pesquisa pelo Instituto Souza Lopes, empresa contratada pelo Sistema Correio. No total, foram 1.500 entrevistados entre os dias 19 e 22, hoje. A relação de municípios selecionados para aplicação da amostra será apresentada até o sétimo dia seguinte ao registro da pesquisa.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Presidente da Câmara de Diamante denuncia perseguição praticada pela prefeita Marcília Mangueira contra servidores do Estado...

O presidente da Câmara Municipal de Diamante, vereador Alan Deivid (PT), critica a prefeita da cidade, Marcília Mangueira (PMDB), afirmando que o município precisa a muito tempo de uma mudança e quando tem a oportunidade de fazê-la, a chefe do executivo municipal usa do seu prestígio, diga-se de passagem, enquanto à frente do cargo, para perseguir as pessoas que mais precisando, dando como exemplo os servidores que prestam serviços ao Estado.
Alan classifica a atitude como um "expediente baixo". "Muitos deles com mais de 14 anos trabalhando em favor da Paraíba e são perseguidos por que não pertencem ao grupo político da prefeita, sendo dessa forma perseguidos e humilhados", lamenta o vereador. Marcília apoia o projeto de reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB) e com o poder de fogo, ela vem barganhando os cargos do estado no município. 

2ª divisão do Paraibano terá 15 times após Itaporanga inscrever Cruzeiro e Mil Réis, projetando uma mistura política na disputa local do esporte...

No último dia do prazo dado pela Federação Paraibana de Futebol (FPF), mais dois times confirmaram presença no Campeonato Paraibano da Segunda Divisão e a competição terá a participação de 15 times, um recorde na história da competição, disputada pela primeira vez em 1992 - época em que foi campeão o Atalaia (de Bananeiras). E os dois últimos times a confirmaram inscrição no certame são de Itaporanga: Cruzeiro e o Mil Réis. 
O número recorde e reflexo do incentivo dado pela FPF, que perdoou as dívidas antigas dos clubes, ainda com a gestão de Rosilene Gomes, e também baixou a taxa de inscrição de atletas em 50%, saindo de R$ 300 para R$ 150 por jogador. Existe também a possibilidade de redução da taxa de administração, que serve para pagar a arbitragem. No ano passado, foi cobrada R$ 2.500 por jogo a cada clube.
No caso da inscrição dos dois clube de Itaporanga, tendo a do Mil Réis (tido anos atrás como o segundo pior time do mundo) como surpresa, prevaleceu também uma pitada política. O prefeito da cidade tem aliados políticos no comando do Mil Réis e, claro, será uma disputa interessante entre as duas equipes com a mistura política e esporte. O congresso técnico para a competição acontece na próxima sexta-feira, quando deverão ser discutidos regulamento e tabela.
Estão inscritos na competição: Fenar, Internacional e Spartak (ambos de João Pessoa); Miramar (de Cabelo); SC Lucena (de Lucena); Desportiva (Guarabira); Perilima e Leonel (ambos de Campina Grande); Serrano (de Serra Redonda); Picuiense (de Picuí); Sabugy (de Santa Luzia); Nacional (de Pombal); Paraíba (de Cajazeiras); além de Cruzeiro e Mil Réis (ambos de Itaporanga). A Federação vai dar um prazo para os clubes indicarem os estádios onde pretendem jogar, inclusive providenciando os laudos técnicos para asua liberação.