segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Wilson Filho nega convites do PTB a deputados do PSB: “É preciso ter uma postura respeitosa em relação a essa situação”.

Resultado de imagem para wilson filho
Líder do blocão na Assembleia Legislativa da Paraíba, o deputado estadual Wilson Filho (PTB) está se destacando no impasse dentro do jardim girassol, mesmo sem ser filiado à sigla. O parlamentar vem sendo apontado por parlamentares da base como um dos bombeiros entre a ala que apoia o governador João Azevêdo e a do ex-governador Ricardo Coutinho. Questionado pela imprensa se o PTB estaria entre os partidos que convidam deputados do PSB para ingresso na sua sigla, ele negou tal fato, voltando a defender a pacificação na base aliada do governo.
“No tocante a fazer convites, a ir para cima nesse processo, o PTB não vai fazer isso. É preciso ter uma postura respeitosa em relação a essa situação (da crise no PSB)”, disse Wilson Filho ao negar que sua sigla esteja querendo ganhar em cima da atual crise no jardim girassol.
Quem recentemente elogiou a postura de Wilson Filho, foi a deputada estadual Cida Ramos (PSB) que destacou o parlamentar como um dos bombeiros para contornar o estremecimento dentro da base socialista. “Eu recebi muita solidariedade da vice-governador Lígia Feliciano e na Assembleia de vários deputados, como Wilson Filho, que estão preocupados com a situação e se colocaram a disposição para ajudar”, disse.

domingo, 15 de setembro de 2019

Deflagrada a sucessão 2020: Ricardo liga para todos os municípios, enquanto, João e aliados atuam neutralizando...

Resultado de imagem para ricardo e joão azevedo
O ex-governador Ricardo Coutinho resolveu deflagrar sua condição de presidente da Comissão Provisória do PSB contando os diversos municípios diante da conjuntura que apresenta o governador João Azevedo como majoritário na atualidade. O chefe do executivo acompanha tudo com serenidade provocado para reagir já. E será assim..
Em diversos municípios, Ricardo tem buscado os adversários dos líderes locais que estão com João Azevedo, a maioria se posicionando aliado com o atual governador. De acordo com informações do Wscom, Ricardo Coutinho resolveu assumir a coordenação da campanha e fazer contato com as lideranças.

Ricardo defende legitimidade de sua liderança no PSB, cobra reciprocidade de aliados e alerta: "Há uma situação complicadíssima para João na Assembleia".

O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) falou em entrevista publicada neste domingo, 15, ao jornalista Wallison Bezerra, em seu blog no site T5, sobre a crise partidária do PSB e destacou que “os interesses imediatos se sobrepõem as posturas das pessoas desde o início da humanidade”. Ele disse que fez um grande esforço “para que determinadas pessoas fossem eleitas”. Questionado pelo repórter, ele não quis citar nomes, mas enfatizou que “todos esses que estão fazendo declarações contra mim precisaram de mim para se eleger, todos eles”.
Ricardo Coutinho disse que em sua gestão nunca houve disputa partidária e reafirmou acreditar que o governador João Azevedo não sabe “das ameaças dentro do Governo, ameaças a prefeitos, mudanças de posições, acho que quem fez isso deveria ser demitido”, declarou. Coutinho disse que houve um chamamento para os filiados do PSB e a carta assinada e enviada à Executiva Estadual não tinha porquê ser entregue ao Diretório Nacional.
“Eu sou o presidente do Partido, por decisão unânime, se isto ainda lhe preocupa, pode se tranquilizar”, disse. Ricardo Coutinho admite que o partido estava dividido por ideias, “isso é legítimo, qual a redação que você conhece que não está dividida por pensamentos diferentes?”, questionou. Sobre os nomes que vão compor a comissão provisória, o ex-governador admitiu que havia quatro pessoas que discordam do novo formato e que terão novos nomes ocupando os espaços deixados.
Perguntado sobre os ex aliados que se voltaram contra ele no atual momento, inclusive com falas de deputados estaduais. “Não se iluda, dentro da Assembleia há uma situação complicadíssima para João Azevedo, não apenas cassação de governo, mas querem aprisionar o Governo, essa situação é muito ruim para João Azevedo, para o Governo e para a Paraíba”, afirmou. “Esses que estão falando viviam falando que o nome de João não ia decolar”, complementou.
Acerca da possível candidatura para a Prefeitura de João Pessoa em 2020, Ricardo Coutinho disse que acredita no apoio do Governador para o nome do PSB quer for colocado para a disputa. “Cabe a João Azevedo me apoiar, naturalmente, é uma via de mão única? Foi apoiado e não vai apoiar?”, perguntou.
Coutinho encerrou a entrevista dizendo que é necessário organizar o PSB e se preparar para as eleições de 2020, quando o apoio popular é imprescindível, “tem muita turbulência por gente gosta de pescar em águas turvas, mas essa turma passa, tem gente que quer a destruição para ficar com pedaços maiores”, finalizou.

Morre o renomado médico José Remígio Neto

A família Remígio comunica com pesar, o falecimento de José Remígio Neto, “Doutor Zezito”, 81 anos de idade, ocorrido na manhã desta sexta-feira(13), na cidade de Recife-PE. A família agradece os votos de pesar e solidariedade e comunica o sepultamento do inesquecível médico “Doutor Zezito”, ocorrido na cidade de Recife, na tarde deste sábado.
Doutor Zezito é natural de Emas, porém, nos primeiros anos de vida se mudou para Piancó e após sua adolescência adotou Recife, aonde cursou medicina e deixou um legado como médico, professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), trabalhou em várias casas de saúde públicas e privadas de Recife.
Sua maior paixão era o "Hospital das Clinicas" e seu consultório. Em 2017 foi condecorado como Professor Emérito da Universidade Federal de Medicina de Pernambuco. José Remígio Neto deixa viúva e três filhos, ambos médicos.

José Remígio Neto vira Professor Emérito da UFPE

Cerimônia ocorreu no Auditório Jorge Lobo, no Centro de Ciências da Saúde (CCS)
09/10/2017  
Um excelente professor, um médico excepcional. Essas foram algumas das qualificações atribuídas a José Remígio Neto, que recebeu o título de Professor Emérito da Universidade Federal de Pernambuco, na sexta-feira (6), em cerimônia no Auditório Jorge Lobo, no Centro de Ciências da Saúde (CCS). Estavam presentes a vice-reitora da UFPE, Florisbela Campos, e o superintendente do Hospital das Clínicas, Frederico Jorge Ribeiro, além de familiares, colegas de profissão e ex-alunos do homenageado.
O professor José Remígio Neto atuou no Departamento Materno-Infantil e foi coordenador administrativo do HC, entre outras atribuições. Mesmo depois da aposentadoria, em 2005, sempre teve presença recorrente pelos corredores do HC e do CCS, convidado para palestras e para auxiliar em procedimentos no hospital.
Em seu discurso, Remígio Neto disse estar feliz por voltar à instituição que considera sua casa. “Depois de 12 anos de aposentado, estou de volta à UFPE para receber esta honraria. Gostaria de agradecer em meu nome e de minha família”, afirmou.
O superintendente do HC, Frederico Jorge Ribeiro, classificou Remígio Neto como um profissional incansável no atendimento humano e de qualidade aos seus pacientes. “O doutor José Remígio Neto é um profissional que faz parte da história do Hospital das Clínicas, sempre disposto a prestar um atendimento qualificado e fundamental para a formação de uma geração médicos residentes que passaram pelo hospital”, afirmou.
A vice-reitora da UFPE, Florisbela Campos, afirma que é uma homenagem justíssima a um professor que marcou época e formou muitos médicos sempre com excelência, pautando-se pela humanização da medicina. “José Remígio Neto é um grande professor, sempre muitíssimo presente, muito querido por todos”, encerrou.
Confira o álbum de fotos do evento, de autoria do fotógrafo Passarinho, da Ascom-UFPE

Justiça Federal revela que investigados na Operação Famintos tinham contratos da merenda na gestão de Veneziano

Resultado de imagem para veneziano senador
Uma revelação no âmbito das investigações da Operação Famintos incendiou a praça política: a força tarefa descobriu que os mesmos empresários envolvidos nas fraudes ocorridas no período de 2013 a 2019, da gestão Romero Rodrigues, também tiveram contratos de fornecimento de merenda na gestão do ex-prefeito e atual senador Veneziano Vital do Rego.
Como se sabe, em novembro do ano passado, uma da 6ª Vara da Justiça Federal da Paraíba já havia condenado os empresários Frederico de Brito Lira e seu filho, Luiz Carlos Ferreira Brito Lira, pela prática de improbidade administrativa. 
De acordo com o Ministério Público Federal, pai e filho seriam os administradores de duas empresas fornecedoras de alimentos, a Roma Comercial de Cereais LTDA e a Nutri Comercial LTDA – ME, que operavam em sincronia, como teria ocorrido na licitação nº 10/2008, na cidade de Itatuba.
A empresa Roma tinha, segundo a sentença, como sócios Luiz Carlos e Azuílo Santana, mas seria de fato administrada por procuração por Frederico de Brito Lira, enquanto a Nutri Comercial apresentava como sócios Frederico e Francisco Edvan de Araújo, conforme apurado pelo jornalista João Paulo Medeiros, e publicado em seu Blog (http://bit.ly/2lSUJig).
Segundo João Paulo, dados do sistema Sagres do Tribunal de Contas da Paraíba mostram que as duas empresas receberam, entre os anos de 2003 e 2010, mais de R$ 10 milhões em contratos para fornecimentos de alimentos e itens de higiene em vários municípios. Em Campina Grande, a Roma Comercial recebeu entre 2006 e 2008 mais de R$ 897 mil para fornecimento de merenda em creches e escolas públicas. Já a Nutri Comercial teve contratos da ordem de R$ 634 mil, entre os anos de 2003 e 2008.
As empresas Roma Comercial e Nutri Comercial não estão sendo investigadas pela Operação Famintos. Os contratos celebrados por elas com a prefeitura de Campina Grande na época da gestão do ex-prefeito Veneziano Vital do Rêgo também não são alvos da investigação do MPF e da Polícia Federal. Não há qualquer registro, no âmbito da Operação Famintos, de irregularidades nesses contratos.

Empresas concorreram entre si em Campina

Em uma das licitações realizadas pela prefeitura de Campina Grande, em 2008, as empresas Roma Comercial e Nutri Comercial também concorreram entre si – semelhante ao que aconteceu na cidade de Itatuba. A prática, em Itatuba, foi considerada pela Justiça como fraudulenta no processo licitatório realizado naquele mesmo ano.

Hervázio Bezerra abre o jogo e dispara: “João não era o candidato de Ricardo”.

O Deputado e atual Secretário de Esportes do estado da Paraíba, Hervázio Bezerra, revelou durante entrevista ao radialista Rodrigo Costa que o então governador João Azevedo não seria o candidato da chapa para o governo do estado. A entrevista aconteceu na emissora belenense Rua Nova FM no programa ‘Jornal Belém Agora’.
Hervázio foi categórico ao afirmar que o candidato indicado pelo o ex-governador Ricardo Coutinho no início do pleito eleitoral seria o deputado Gervásio Maia.
“O candidato de Ricardo no início do pleito eleitoral era um cidadão chamado Gervásio Maia. Começou a percorrer todo o estado na ‘aeronave’ de junto com Ricardo que o apresentava de forma indireta como o futuro candidato do PSB. Quando Gervásio assumiu a assembléia cometeu algumas imperícias ao meu ver,  houve um estremecimento muito forte, Gervásio perdeu a condição de candidato e o governador urgiu João Azevedo ”.

sábado, 14 de setembro de 2019

Até o momento 43 municípios aderem campanha para destinar recursos ao Hospital Napoleão Laureano; Do Vale do Piancó apenas Pedra Branca aprovou projeto...

Resultado de imagem para hospital laureano
A Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) registrou até o momento um total de 43 municípios que aprovaram nas Câmaras de Vereadores leis que garantem uma contribuição financeira ao Hospital Napoleão Laureano para custear despesas com atendimento médico e hospitalar na especialidade de oncologia. A campanha, realizada pela entidade municipalista, para que os gestores contribuam com a unicidade hospitalar recebeu o nome ‘Ajudando quem mais ajuda’.
“Este é um ato de solidariedade e de reconhecimento do trabalho desenvolvido pelo Napoleão Laureano que atende milhares de paraibanos de todos os 223 municípios. É muito bom ver que os municípios, os gestores estão aderindo a essa campanha da Famup. Todos nós sabemos como é importante manter o hospital funcionando plenamente em prol dos paraibanos”, destacou o presidente George Coelho.
Os municípios que aderiram são: Araçagi, Areial, Belém, Bernadino Batista, Bom Jesus, Brejo do Cruz, Cabedelo, Cachoeira dos Índios, Cajazeiras, Caldas Brandão, Catingueira, Cruz do Espírito Santo, Gurinhém, Itabaiana, Juripiranga, Jurú, Lagoa, Logradouro, Malta, Marizopolis, Mataraca, Maturéia, Mogeiro, Monte Horebe, Nazarezinho, Paulista, Paulista, Pedra Branca, Pilões, Pocinhos, Poço Dantas, Poço José de Moura, Princesa Isabel, Riachao do Poço, Riacho dos Cavalos, Salgadinho, Santa Cruz, Santa Helena, São Bento, São José da Lagoa Tapada, Serra da Raiz, Sobrado e Soledade.
A Lei aprovada nos municípios garante aos gestores a fiscalização do convênio, mediante a supervisão e acompanhamento das atividades da unidade hospitalar. Também podem acompanhar a execução das atividades físico-financeira através de suas unidades competentes, sustando o repasse de parcelas se porventura se constatar alguma irregularidade na execução do convênio.
De acordo com a Lei, o Napoleão Laureano deve utilizar os recursos provenientes do convênio nas despesas necessárias para a manutenção do atendimento médico e hospitalar na especialidade de oncologia; permitir que as gestões municipais por meio dos seus órgãos de controle e fiscalização tenham acesso a todos os atos e fatos relacionados direta ou indiretamente com o instrumento pactuado, quando em missão de fiscalização e auditoria; além de ter que prestar contas dos recursos recebidos sempre que solicitado, constando a relação das pessoas e endereços e/ou outros documentos que as prefeituras entenderem necessário.
O presidente da Famup, George Coelho, explicou que será disponibilizado para os prefeitos um modelo de projeto de Lei para apresentação nas Câmaras Municipais, bem como o modelo do convênio de repasses. Os modelos podem ser adquiridos no site da Famup pelo endereço www.famup.com.br.

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Cagepa flagra desvio de água em adutora no Sertão e alerta para consequentes problemas do crime

A Cagepa flagrou um desvio de água da adutora em Catingueira, no Sertão da Paraíba. O flagrante foi feito no Sítio Torrões, e o desvio era usado para consumo doméstico e para animais, na zona rural. Esse flagrante foi realizado na primeira semana de vistorias da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba, na Gerência Regional das Espinharas, em parceria com o destacamento da Polícia Militar de Catingueira.
O subgerente de Operações da Cagepa, Marivaldo Cavalcante, disse que a companhia já vinha recebendo muitas reclamações dos moradores da região, por falta d'água constante. “Além de cometer um crime, quem furta água prejudica toda a comunidade, porque pode diminuir a oferta de água dos usuários que pagam suas contas e também impacta no valor da tarifa. Por isso, é preciso que as pessoas denunciem quando perceberem alguma fraude”, explicou Marivaldo.
Segundo o coordenador da Agência Local da Cagepa em Catingueira, Jucelino Campos de Assis, há a suspeita de que ainda existem outras pessoas na zona rural que praticam este tipo de crime, mas em horários que dificultam o flagrante. “Acreditamos que alguns estão usando a madrugada para cometer o ilícito, mas estaremos atentos para registrar o flagrante”, disse o coordenador.
Instalar bomba na rede é crime. Essa iniciativa provoca o desequilíbrio do sistema de abastecimento, provocando falta de água nos bairros. Quem perceber bombas instaladas na rede de abastecimento deve denunciar imediatamente o fato à polícia ou a própria Cagepa, por meio do teleatendimento 115. A ligação é gratuita e pode ser feita de telefone celular.

João Azevêdo manda recado para RC, após declarações deste à imprensa: “Sou fruto de um projeto que ajudei a construir. Não caí de paraquedas”

O governador João Azevêdo (PSB) mandou recados com endereço bem certos, nesta sexta-feira (13). Durante discurso em Juazeirinho, o socialista rebateu as declarações do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) de que o colega de partido ganhou a “primazia de ser eleito governador”. “Eu sou fruto de um projeto que eu ajudei a construir. Eu não caí de paraquedas, não”, arrematou o gestor, que se posicionou, nesta semana, contra a posse de Coutinho no comando da Comissão Provisória escolhida para comandar o PSB.
João diz ter ajudado a construir o projeto de poder do partido. “Eu sei cada palmo deste chão, porque eu rodei este Estado e rodei na condição de secretário e rodei na condição de pré-candidato e depois de candidato”, ressaltou. As declarações foram dadas durante a assinatura da ordem de serviço para a construção da rodovia entre Juazeirinho e Santo André. A obra tem investimentos de R$ 13,5 milhões terá 20 quilômetros de extensão. A obra faz parte dos projetos previstos pelo Orçamento Democrático Estadual.
Houve referência, também, à frase do ex-governador de que há quatro meses da eleição era conhecido por apenas 2% da população. “No início de 2018 eu não era conhecido por muita gente, não. Talvez eu fosse conhecido por 2% da população. Então, rodamos 40 mil quilômetros e passei a ser conhecido por 51,8% da população deste estado”, disse o governador, ressaltando que viajou tanto que se surpreendida sempre que entrava no carro um motorista diferente.

João leva 13 deputados e um senador a evento em Juazeirinho em demonstração de apoio

O governador João Azevêdo reuniu pelo menos 13 deputados estaduais e um senador na cidade de Juazeirinho, no Agreste do Estado, em demonstração de apoio. Nesta sexta-feira (13), o governador foi até a cidade de Juazeirinho para autorizar a pavimentação da rodovia PB-200, no segmento Santo André a Juazeirinho, no Cariri do Estado. A rodovia tem extensão de 20 km e está orçada em mais de R$ 13,5 milhões, recursos próprios do Estado.
Na foto tirada na fazenda do deputado Genival Matias, aparecem ao lado do governador os deputados Bosco Carneiro, Anísio Maia, Tião Gomes, Caio Roberto, Felipe Leitão, Júnior Araújo, Doda de Tião, Nabor Wanderley, Pollyanna Dutra, Dr. Érico e Taciano Diniz. Além disso, o presidente da Assembleia, Adriano Galdino, e o secretário de Articulação Política, João Gonçalves, também estavam presentes no encontro. O senador Veneziano Vital do Rêgo também participou da solenidade.
No evento, João se manifestou em resposta às declarações do ex-governador Ricardo Coutinho. Ele reforçou que não caiu de paraquedas no cargo. “Eu sou fruto de um projeto que ajudei a construir”, declarou João Azevêdo durante discurso. O governador estava acompanhado do senador Veneziano, que ocupava o palco na solenidade, ao lado de seus apoiadores.
João também considerou que a retirada de Edvaldo Rosas do comando do diretório estadual do PSB aconteceu de forma antidemocrática. Ele chegou a chamar o processo de golpe. Ele disse que mantém a decisão de não assumir a vice-presidência da Comissão Provisória instituída pela Executiva Nacional.

Fora do PSB

O jornalista Luís Tôrres trouxe em primeira mão no programa Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM, que o governador João Azevêdo deverá realmente sair do PSB.De acordo com o jornalista, o governador deixará o PSB na companhia de seus aliados. Ainda de acordo com as informações obtidas pelo jornalista Luís Tôrres, João Azevêdo teria garantido ao Partido dos Trabalhadores (PT) que iria permanecer em um partido de centro-esquerda. A garantia teria sido feita no intuito de acalmar os ânimos dos aliados e rechaçar possibilidade de alinhamento com setores mais conservadores da política local.

RC reclama de “ingratidão”, que “máscaras irão cair” e diz que tem deputado que não passaria de suplente sem ele...

“Tem pessoas que sem a minha convivência não tinha como chegar aonde elas chegaram, inúmeras vezes não passava de uma suplência e, com meu auxílio, com meu apoio e com os reflexos do governo que eu comandei, das estradas, dos hospitais, das adutoras, das escolas, essas pessoas deixaram de ser suplentes para serem titulares”, o recado foi do ex Ricardo Coutinho…
E, aparentemente, com endereço certo. Ontem (quinta, dia 12), na Assembleia, era consenso que o ex-governador estava se referindo especialmente aos deputados Hervázio Bezerra e Ricardo Barbosa, que eram suplentes em outras legislaturas e foram eleitos pelo PSB, nas eleições do ano passado (a partir do momento 22:00 na entrevista). “Cairão as máscaras e as pessoas verão que era somente por interesses pessoais”, afirmou.
Ricardo Coutinho também se queixou de ingratidão e, nesse particular, o algo seria Adriano Galdino. Noutro trecho da entrevista, acusa os secretários Nonato Bandeira (Comunicação) e Edvaldo Rosas (Chefia de Governo) de coagirem prefeitos e outras lideranças. Também faz uma crítica velada ao governo João Azevedo, por ter, de alguma forma, distribuído nomeações com deputados e, desta forma, ficado refém dos estaduais.
As declarações foram dadas à rádio Cultura, de Guarabira.

João Azevêdo exonera ex-secretário do Orçamento Democrático na gestão de RC

O Diário Oficial desta sexta-feira (13) traz a primeira exoneração de um aliado mais próximo do ex-governador Ricardo Coutinho, após o partido nomeá-lo como presidente da comissão provisória do PSB. Trata-se de Givanildo Pereira dos Anjos, ex-secretário do Orçamento Democrático no segundo mandato de Ricardo Coutinho. Ele ocupava a função de assessor especial de João Azevêdo.
O gesto é visto como sinal do afastamento político entre João e Ricardo. De acordo com informações de fontes palacianas, novas demissões de aliados do ex-governador devem acontecer nos próximos dias.

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Ricardo manda indireta para Ricardo Barbosa: “Tem deputado que disputou não sei quantas vezes em outro esquema, onde fazia papel de bobo da corte”

Resultado de imagem para ricardo coutinho e ricardo barbosa
Inconformado com o rompimento, o ex-governador Ricardo Coutinho mandou uma indireta bem áspera para o ex-cassista Ricardo Barbosa (PSB), líder do governo João Azevedo na Assembleia Legislativa, durante entrevista na rádio Serra Branca FM:
“Se não fosse a minha determinação, muitos não seriam nem deputado. Tem deputado que disputou não sei quantas vezes em outro esquema, onde fazia papel de bobo da corte, e nunca passou de 4 mil votos. Foi eleito comigo, pois nós entendíamos que era importante, e hoje abre a boca para poder ter uma postura raivosa contra muita pessoa, e não têm o que dizer, e ficam dizendo que eu sou chato. Eu sou aquilo que eu sou e todo mundo sabe disso.”

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Justiça acata denúncia contra Livânia Farias, Gilberto Carneiro e outros investigados

Resultado de imagem para livânia farias
A 4ª Vara do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) acatou, nessa terça-feira (10), a denúncia oferecida pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) contra o grupo suspeito de desviar R$ 49 milhões da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) através da contratação de serviço de recuperação de créditos tributários via empresa de consultoria.
Foram denunciados pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaego) Bernardo Vidal Domingues dos Santos, Gilberto Carneiro da Gama, Livânia Maria da Silva Farias, Laura Maria Farias Barbosa, Coriolano Coutinho, Raymundo José Araujo Silvany, Aracilba Alves da Rocha, Raimundo Nonato Costa Bandeira e Jose Vandalberto de Carvalho.
A denúncia é um desdobramento da Operação Calvário, que apura irregularidades nos contratos firmados entre o Governo do Estado e organizações sociais responsáveis por gerir o serviço de saúde, como a Cruz Vermelha no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa Senador Humberto Lucena. Ao Blog, o Tribunal de Justiça da Paraíba informou que a denúncia foi aceita pelo juiz José Guedes Cavalcanti. Com isso, os denunciados passam a responder como réus no processo. 
A partir de agora, a Justiça vai dar prosseguimento ao processo. Ainda segundo o TJPB, após o colhimento de informações por parte da defesa, o juiz vai analisar se condena ou inocenta os envolvidos.

A denúncia

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) denunciou nove pessoas à Justiça, na semana passada, entre elas ex-secretários da Prefeitura de João Pessoa. Nesta ação penal, o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), além de detalhar o modo de agir do grupo que teria desviado do Município R$ 49 milhões, sob o pretexto de contratação de serviço de recuperação de créditos tributários via empresa de consultoria, também descreve como se dava o pagamento de propinas a agentes públicos entre 2009 e 2011, que foi marcado pela apreensão de R$ 81 mil, em junho de 2011.
A investigação mostrou que a contratação da empresa Bernardo Vidal Advogados pela Prefeitura de João Pessoa, entre 2009 e 2012, “foi um engenho orquestrado pelos quatro primeiros denunciados para desviar recursos públicos, mediante o pagamento indevido de milhões em honorários, bem como para viabilizar o recebimento de propina pelo segundo, terceiro, quarto e quinto denunciados”, diz trecho da ação.

Como era o esquema

De acordo com a investigação a empresa gerida por Bernardo Vidal Domingues dos Santos recebeu R$ 7,7 milhões da Prefeitura de João Pessoa, entre os anos de 2009 e 2012. Ele é acusado de gerir um núcleo que desviava recursos de prefeituras à base de confecção de documentos e informações falsas, ocasionando prejuízos milionários aos municípios. Uma empresa era contratada para recuperar créditos tributários (que eram fictícios ou prescritos) que teriam sido pagos indevidamente à Receita Federal e recebia honorários em torno de 20% dos valores. Em alguns casos, parte desses honorários era direcionada, em forma de propina, a agentes públicos facilitadores da contração e do processo de pagamento.
O Município de João Pessoa, segundo a denúncia, foi um dos lesados pelo esquema. O Gaeco apurou que o crime contou com a coautoria dos servidores públicos Gilberto Carneiro, Livânia Farias, Laura Farias e Coriolano Coutinho e ocasionou um dano ao erário da Prefeitura de João Pessoa superior a R$ 49 milhões. Pelo esquema, o escritório notificava a Prefeitura sobre a existência de dívida a ser compensada com a Receita Federal. A compensação era lançada como Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social. A partir daí, sem a finalização do processo, eram pagos os honorários advocatícios. A verba pleiteada à Receita nunca chegava aos cofres públicos, mas os honorários eram pagos.

O caso dos 81 mil

A denúncia esclarece o caso da apreensão de R$ 81 mil, no dia 30 de junho de 2011, em uma blitz. Policiais interceptaram um automóvel que transportava o dinheiro, junto a uma folha de papel com as letras iniciais, que indicariam que seria destinado a auxiliares do Governo do Estado, entre eles o ex-procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro; a ex-secretária de Administração, Livânia Farias; o irmão do ex-governador Ricardo Coutinho, Coriolano Coutinho, e a Laura Farias, ex-servidora da PGE. A apreensão ocorreu, na BR-101, em João Pessoa.
O inquérito policial foi arquivado e só agora esclarecido com a denúncia do Gaeco, que indica o dinheiro como uma das remessas de propinas pagas pela empresa Bernardo Vidal Advogados.

Ocultação de provas

Após a apreensão do dinheiro, o grupo teria agido para apagar provas. Gilberto Carneiro teria acionado José Vandalberto de Carvalho, que ocupava cargo de assessor especial da Procuradoria-Geral do Município, para no dia 4 de julho de 2011, assinou o termo de entrega dos objetos e documentos apreendidos, mas esse material nunca foi para o suposto investigado.
De acordo com as investigações, no mesmo 4 de julho, a então secretária do Município de João Pessoa, Aracilba Rocha, compareceu à Secretaria de Segurança, acompanhada de Livânia, e recolheu parte do material apreendido pela polícia e que deveria compor o inquérito, que foi repassado pelo então secretario-executivo de Segurança Pública, Raimundo Silvany.
O celular teria, segundo revelado por Livânia Farias em delação, deu-se porque o condutor do veículo, proprietário do aparelho, o teria utilizado para contatar Gilberto Carneiro logo após a abordagem da Polícia Civil. O material foi levado por Aracilba Rocha e Livânia para a sede da Rádio Tabajara, tendo sido entregue ao então secretário de Comunicação do Estado, Nonato Bandeira. Daí, os documentos e o celular foram suprimidos.

Presidente da Famup anuncia saída do PSB e prevê debandada de prefeitos da sigla

Resultado de imagem para presidente da famup
O presidente da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup) e prefeito de Sobrado, George Coelho, já está de malas prontas para deixar o PSB, partido que lhe deu legenda para disputar à reeleição em 2016. Coelho afirmou, em contato com o Blog, que diante da crise instaurada no jardim girassol, desde a retirada de Edvaldo Rosas do comando do partido até a escolha de Ricardo Coutinho como presidente provisório, vai buscar outra legenda.
“Nenhum dos prefeitos foram consultados sobre essa crise, portanto me sinto no direito de não ficar em um partido divido”, disse. O gestor afirmou ainda que lamenta a situação. “Fico bastante triste com essa situação. Não foi pra isso que nós lutamos”, pontuou. Segundo George,”tem muitos prefeitos que estão falando em deixar o PSB”.
Na carta encaminhada pelo governador João Azevêdo ao PSB nacional subscrevem os prefeitos Ricardo Pereira, Maria Eunice Pessoa, Fábio Tayrone, Benício Araújo e Chico Mendes. (com Wallison Bezerra)

Ronaldo Guerra nomeia Fred Menezes para presidir partido Cidadania em Monteiro

Resultado de imagem para fred menezes monteiro-pb
O atual secretário de Comunicação da Prefeitura de Monteiro, Fred Menezes (foto), assumiu nesta terça-feira, 10, a presidência do partido Cidadania, ex-PPS, em ato simbólico na cidade de João Pessoa. Além de Fred Menezes, a comissão provisória do partido em Monteiro, designada pela direção estadual é composta pelo irmão da atual prefeita do município, Anna Lorena, o médico Fillipe Nóbrega, que ocupará a vice-presidência, do ex-vereador Arnaldo de Sousa Júnior (Nal Nunes) como secretário geral, do advogado Emerson Vasconcelos no cargo de Tesoureiro e do fisioterapeuta Ivo Cazuza como membro da comissão.
O partido era dirigido na Paraíba pelo atual secretário de Comunicação do Estado, Nonato Bandeira, e recentemente passou a ser dirigido de comum acordo pelo secretário Chefe de Gabinete do governador João Azevedo, Ronaldo Guerra, que iniciou uma série de articulações políticas visando fortalecer a legenda para as eleições municipais de 2020, e, na sequência as eleições de 2022.
Ao comentar sobre o ingresso no partido, Fred Menezes disse que o seu relacionamento de amizade com a executiva estadual do partido dará respaldo para que possa fortalecer a legenda no município, inclusive colaborando na esfera partidária da região do Cariri paraibano. “Acredito que o trabalho do nosso presidente Ronaldo Guerra à frente do Cidadania será de fortalecimento da legenda em todo o Estado da Paraíba, e, ao integrar esta equipe partidária estarei à disposição para contribuir da melhor forma possível, seguindo as orientações da direção estadual”, pontuou Fred Menezes.
Para Ronaldo Guerra, presidente estadual do partido na Paraíba, a reativação do partido na principal cidade do Cariri é uma demonstração de que o Cidadania deverá avançar em todos os municípios do Estado, escolhendo dirigentes que estejam comprometidos com o futuro político do partido. “Fred Menezes foi vice-prefeito, vereador, presidente da Câmara de Vereadores e atualmente está à frente da secretaria de Comunicação de Monteiro, o que o capacita à assumir o comando da legenda no município e nos ajudar a fortalecer o partido na região do Cariri”, disse Ronaldo Guerra.

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Em nota, PT da Paraíba se posiciona por continuidade na gestão de João Azevêdo

O presidente do diretório estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) na Paraíba, Jackson Macêdo (foto), emitiu uma nota nesta terça-feira (10) declarando que a legenda continua fazendo parte da gestão do governador João Azevêdo. Em meio à crise interna no PSB e a um inevitável racha, o PT da Paraíba entende que, “como os outros estados do nordeste o governo da Paraíba está sintonizado com nossos anseios, lutas e sonhos de dias melhores para nosso povo”.
Jackson ainda destaca em nota que “estivemos juntos na campanha eleitoral passada e continuaremos juntos apostando para que esse governo mantenha-se sintonizado com o campo progressista, democrático e popular do Brasil”.
Além disso, a nota aponta que os últimos acontecimentos relacionados ao PSB enfraquecem a agenda e fortalecem o “obscurantismo e o fascismo que só cresce na politica do Brasil”. O partido ainda relata que pretende insistir na manutenção do campo político na Paraíba. “Lutaremos até o fim para que PT, PSB, PDT, PCdoB, REDE, etc, estejam juntos no governo e nas lutas sociais e politicas do nosso Estado”, diz a nota.

Veneziano retira o nome da Comissão Provisória do PSB, presidida por Ricardo...

Prefeitos paraibanos parabenizam Veneziano pela posse no Senado e demonstram confiança
O Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) declinou, na manhã desta terça-feira (10), do convite para compor a Comissão Provisória do PSB da Paraíba, na condição de Secretário Geral. Segundo ele, o fato de a proposta da Executiva Nacional do PSB não ter conseguido o objetivo, que era recompor as relações internas do partido na Paraíba, fez com que ele optasse por declinar da indicação.
Veneziano disse que tomou conhecimento da deliberação da Executiva Nacional do PSB de formar uma Comissão Provisória, inserindo o seu nome como integrante, na noite desta segunda-feira (09). Ele lembrou que, desde o início dos “desencontros internos” na legenda, vem atuando para recompor as relações.
“Desde o início dessas desarmonias internas em nosso partido, nos apresentamos com um posicionamento para recompor as relações partidárias, por entender o quão importante é para o projeto exitoso que o PSB vem desenvolvendo na Paraíba. E, indubitavelmente, sempre identificamos nos companheiros Ricardo Coutinho e João Azevêdo as referências à normal e desejável condução do PSB”.
Porém, Veneziano afirmou que “como foi extraída da reunião de ontem à noite uma impossibilidade de reacomodação, defendida por nós, agradeço a lembrança daqueles que sugeriram nosso nome como integrante da comissão, mas declino do convite, por constatar que a proposta da Executiva Nacional não conseguiu, lamentavelmente, harmonizar as relações internas”.
Por outro lado, Veneziano reafirmou que continua “obstinadamente a defender a recomposição partidária a partir do diálogo entre o governador João Azevêdo e o companheiro Ricardo Coutinho”.

“Não tem mais clima para o governador ficar no PSB, nesse formato não”, sentencia líder do Governo na ALPB

Resultado de imagem para ricardo barbosa
“Não tem mais clima para o governador ficar no PSB, nesse formato não”. A declaração é do líder do Governo na Assembleia Legislativa da Paraíba, Ricardo Barbosa (PSB), que avisou, nesta terça-feira (10), que, em havendo o rompimento, permanecerá aliado do governador João Azevêdo (PSB).
“O partido vai ter que tomar uma posição. O que tiver de ser será, mas acho que o partido encolherá muito e a gente aproveita para responsabilizar entre vários atores e protagonistas desse processo, as deputadas Cida Ramos e Estela Bezerra que foram quem trouxeram a baila esse tema. Se foram ventríloquos de alguém, também levam a responsabilidade”, cutucou.
Barbosa diz que hoje a história prova quem estava certo e quem estava errado, ao relembrar que a dupla de socialistas perdeu uma boa oportunidade de ficarem caladas. “As deputadas foram o eco do pensamento e da orientação de Ricardo Coutinho. Ele tem culpa também”, arrematou.

Pollyana Dutra sai em defesa e Rosas, se acosta a João Azevêdo e sentencia: “A mim não interessa estar numa confusão dessas”

Em nota, Pollyana destaca legitimidade do SOS Transposição e sugere união dos Estados para mobilizar Congresso Nacional em prol da obra
A deputada estadual Pollyana Dutra, que até então integrava a executiva estadual do PSB, engrossou o coro puxado pelo governador João Azevêdo sobre ser contrária a dissolução estadual e saiu em defesa da conclusão do mandato de Edvaldo Rosas (PSB) no comando da sigla, que iria até outubro de 2020.
“A quem interessa o poder pelo poder? A mim interessa governar, está junto do governador João Azevêdo buscando melhorar a Paraíba. A mim não interessa está numa confusão dessa. Rosas foi eleito democraticamente, foi o único candidato, e de repente puxão o tapete de Edvaldo. A quem interessa isso? O poder pelo poder?”, retrucou
As declarações repercutiram na manhã desta terça-feira (10), no plenário da Assembleia Legislativa da Paraíba.